Food do Dia | Batatas Hasselback

batata-hasselback-inspirationbox

A receita de hoje tem uma história por trás. Vi uma imagem da batata pela internet e naquele instante ela me chamou atenção, só de olhar para ela me dava água na boca, então tive que procurar pela internet afora o nome da receita e aínda uma que me satisfazia. Um pouco daqui e um pouco dali, consegui criar minha própria receita das batatas hasselback, e vai por mim, valeu a pena o esforço.

Curiosidade: Este prato sueco tem esse nome porque foi criado em um restaurante chamado hasselbacken, que fica em Estocolmo.

Ela é super fácil de fazer, a única parte mais díficil que poderá encontrar é para cortar ela sem despedaçar, mas é só ir aos poucos que não tem erro. Espero que gostem da receita, as batatas são temperadas e ficam macias e crocantes por fora. Bon appetit!.

Ingredientes

– 6 unidades de batatas monalisa (escolha as mais uniformes)

– 3 colheres (sopa) de manteiga

– Queijo parmesão ralado grosso a gosto (faixa azul)

– Queijo muçarela a gosto

– Provolone defumado a gosto

– Alecrim a gosto

– Sal grosso a gosto

Modo de Preparo

  1. Em uma panela com água, coloque as batatas. Leve ao fogo e, quando levantar fervura, marque 8 minutos.
  2. Pré-aqueça o forno a 180oC.
  3. Faça cortes transversais nas batatas sem chegar até ao meio (ou um pouco mais), coloque-as em uma assadeira (inicialmente com o lado dos cortes para baixo) e leve ao forno por cerca de 15/20 minutos.
  4. Vire o lado das batatas, coloque o queijo entre os cortes e pincele generosamente a manteiga junto com o alecrim e sal grosso a gosto. Volte a assadeira para o forno.
  5. Quando as batatas estiverem macias e gratinadas, retire-as do forno.

Obs: Colocar as batatas em um recipiente pequeno, para ficar prensada uma a outra para não abrir. Sirva com molho de iogurte.

[1]

Se gostou, compartilhe...Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Pin on Pinterest
Pinterest
Email to someone
email
share on Tumblr
Tumblr

Comentários

Comentários

About Ems Monteiro

Na casa dos 20 anos, sou amante dessa cidade cinza que não dorme e nos surpreende em cada esquina, estação, museu... Fazendo faculdade de Arquitetura e Urbanismo e tentando sempre colocar minhas séries em dia, uma tarefa quase impossível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CommentLuv badge