Resenha | Os Bons Segredos – Sarah Dessen

os-bons-segredos-de-sarah-dessen-editoraseguinte

Título original: Saint Anything

Autora: Sarah Dessen

Editora: Seguinte 

Páginas:403

Sinopse: Há segredos muito bons para serem guardados. Sydney sempre viveu à sombra do irmão mais velho, o queridinho da família. Até que ele causa um acidente por dirigir bêbado, deixando um garoto paraplégico, e vai parar na prisão. Então ela conhece os Chatham. Inserida no círculo caótico e acolhedor dessa família, Sydney pela primeira vez encontra pessoas que finalmente parecem enxergá-la de verdade. Os bons segredos conta a história de uma garota que tenta encontrar seu lugar no mundo.

Você poderá ler quantas vezes quiser a sinopse, mas não estará nem 50% preparado para o que irá encontrar no livro. Os bons segredos é aquele típico livro que lhe surpreende, não por ser uma história nova que nunca foi contada, mas lhe fascina a maneira como a escritora constrói seus personagens e como ela desenrola a história até o clímax.

Sydney e seu irmão tinham tudo para ter uma vida boa e uma família bem estruturada, ao menos é o que o dinheiro tenta pregar. A família de Sydney possui uma vida não de luxo, mas ainda sim melhor que muitas pessoas, ao contrário da família Chatam que vivem numa casa menor e possuem menos dinheiro, mas tem uma união familiar incrível. E é quando Sydney resolve mudar de escola, pois não aguentava mais a “sombra” do irmão ela acaba por conhecer Mac e Layla, que lhe acolhem no seu mundo de amigos tão rapidamente e acabam por mudar a vida de Sydney que antes de os conhecer tinha a sensação que era invisível e o mais importante na sua família era seu irmão Peyton. E como se só essa parte da história já poderia desenrolar uma ótima história, Sarah Dessen ainda coloca um ingrediente a mais no livro, Peyton para na cadeia por ter dirigido bêbado e atropelado um garoto o deixando paraplégico, sua família, principalmente sua mãe, passa a mão na cabeça do filho e o sufoca e na visão de Sydney ela se sente culpada pelo garoto, David Ibarra, ao menos alguém da família deveria se sentir culpada, é o que ela diz no livro o tempo todo.

“Estava acostumada a ser invisível. As pessoas raramente me viam, e se viam, nunca me olhavam de perto. Eu não era radiante e encantadora como meu irmão, linda e graciosa como a minha mãe, ou inteligente e dinâmica como minhas amigas” – Pág. 09

Com esse pequeno contraste entre famílias e mundo o livro constrói pontos importantes e singelos sobre a vida, o dinheiro, a família, a culpa e o melhor o autoconhecimento. Sydney então passa a se questionar sobre muitos assuntos, naquele ponto em diante que conhece Layla e Mac, sobre a culpa que sente, a invisibilidade, a felicidade e muitas outras questões.

Não poderia deixar ainda de falar melhor sobre o Mac, o personagem que toda leitora se apaixona, o garoto misterioso, mas ao mesmo tempo amigo, acolhedor, bom ouvinte e romântico, e ainda comentar sobre a Sra. Chatam, que a todo momento dá conselhos e ouve Sydney, enquanto sua própria mãe de certa forma ignora sua filha só focando sua atenção ao Peyton, a Sra. Chatam vira praticamente uma mãe para a Sydney, com toda a atenção sobre o que Sydney sente em relação ao irmão e o caso do David Ibarra.

Com uma leitura fácil o livro de 403 páginas parece mais ser apenas umas 200 páginas, pois flui de uma maneira despretensiosa para se ler a história de uma garota, Sydney, que ao final entende melhor sobre a família, amigos e ela mesma.

1

A capa e o nome de os bons segredos ainda é mais um fator que cativa o livro, como um segredo a se desvendar sobre o título e o carrossel, mas não é apenas de maravilhas que o livro se consiste, algo que normalmente não gosto muito que o escritor faça é depois que chega no clímax acaba por correr para o final, dando a sensação que poderia ser melhor trabalhado e desenrolado, mas ainda sim é um fator pequeno e Sarah Dessen não desaponta, colocando Os bons segredos na minha prateleira de favoritos e me deixando com vontade de ler mais livros dela.

 

Se gostou, compartilhe...Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Pin on Pinterest
Pinterest
Email to someone
email
share on Tumblr
Tumblr

Comentários

Comentários

About Ems Monteiro

Na casa dos 20 anos, sou amante dessa cidade cinza que não dorme e nos surpreende em cada esquina, estação, museu... Fazendo faculdade de Arquitetura e Urbanismo e tentando sempre colocar minhas séries em dia, uma tarefa quase impossível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CommentLuv badge