Resenha | Star Wars: Estrelas Perdidas – Claudia Gray

estrelas perdidasTítulo original: Star Wars – Lost Stars

Autora: Claudia Gray

Editora: Seguinte

Páginas: 446

Sinopse:Através dos pontos de vista de Ciena e Thane, você acompanhará os principais acontecimentos desde o surgimento da Rebelião até a queda do Império de um jeito absolutamente original e envolvente. O livro relata, ainda, eventos inéditos que se passam depois do episódio VI, O retorno de Jedi, e traz pistas sobre o episódio VII, O despertar da Força! – Skoob

A história começa no Planeta Jelucan, pouco habitado e que é dividido em duas castas, O Povo do Vale que são os primeiros colonizadores e possuem uma vida na base da honra e O Povo da Segunda Leva que vive nas montanhas e exibe bens materiais e sua riqueza

No início do livro você chega a pensar que tem noção do que a história trará, um certo tipo de Romeu e Julieta pela galáxia, as duas famílias não são muito a favor da amizade entre Ciena Ree do Vale e Thane Kyrell da Segunda leva que se conheceram ainda crianças e se tornaram amigos, pois os dois possuem a mesma paixão pelas naves e o sonho de pilotar para o império um dia.

“Povo de Jelucan, hoje representa tanto um começo quanto um fim. No dia de hoje termina seu isolamento desta grande galaxia. Além disso, Jelucan inicia um novo e glorioso futuro assumindo seu lugar de direito no Império!” Pág. 18

Durante anos eles treinaram pilotagem e o laço entre os dois se tornou cada vez mais ligados. Eles acabam por passar na academia imperial mais conceituada em Coruscant e é a partir desse momento que a história do Romeu e Julieta cai por chão e se torna algo diferente. Vemos então dois amigos que competem a posição de primeiro da classe, mas de forma amigável e vivem seus dias juntos com outros amigos do império, mas essa competição amigável não agrada os superiores e são jogados um contra o outro para afastá-los, e nesse meio tempo vemos que a visão de cada um pelo império começa a se diferenciar. Metade do livro se baseia em criar todo um cenário para preparar sobre as indagações de Ciena e Thane sobre o Império. Depois de formados ambos são designados para lugares e naves diferentes, mas é só quando a Estrela da Morte aniquila o planeta Alderaan que vemos o tema principal aparecendo, a amizade e até mesmo o amor que ambos possuem um no outro são testados pela visão que cada um tem sobre como o Império trabalha e age.

Vemos então um livro que mostra por outro ângulo os filmes IV a VI, pois a todo momento temos relatos como pano de fundo do que Luke, Princesa Leia e Han Solo estão fazendo enquanto a história vai se desenrolando. E esses é um dos pontos mais altos do livro, como a autora soube trabalhar essa visão e recriar os filmes de uma forma tão concisa, sem falar nessa visão que se cria das pessoas que trabalham para o Império, onde então não vemos apenas os Stormtroopers ou Darth Vader e sim pessoas que acreditam que estão fazendo o bem seguindo o Império e que eles possuíam a razão sobre essa guerra. Enquanto nos filmes mostram a Aliança Rebelde lutando para acabar com o lado negro da força, o livro traz a forma como as pessoas trabalham e vivem pelo Império.

Além de um livro sobre o amor entre Ciena Ree e Thane Kirell ainda somos surpreendidos sobre toda a indagação do poder e falhas que o Império trazia, trazendo a questão entre lealdade pelo império x lealdade pela amizade.

Uma das poucas coisas que poderia comentar de ruim sobre o livro, não vem a ser da história e sim de algo de uma certa forma pequeno, mas que me incomodou. A numeração das páginas possui um detalhe e que acaba mostrando na beirada do livro e foi uma das primeiras coisas que reparei e achei desnecessário e feio, mas é apenas um detalhe pessoal e que obviamente não muda nada de como a história foi tão bem construída até chegar ao seu fim inesperado.

Onde Comprar: 

Físico: Submarino – SaraivaAmazon – FnacLivraria Cultura – Livraria da Folha

[1] [2]

 

Se gostou, compartilhe...Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestEmail to someoneGoogle+share on Tumblr

Comentários

Comentários

About Ems Monteiro

Na casa dos 20 anos, sou amante dessa cidade cinza que não dorme e nos surpreende em cada esquina, estação, museu... Fazendo faculdade de Arquitetura e Urbanismo e tentando sempre colocar minhas séries em dia, uma tarefa quase impossível.

2 comments on “Resenha | Star Wars: Estrelas Perdidas – Claudia Gray

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CommentLuv badge